segunda-feira, 3 de abril de 2006

O início.

MortevidaviversofrercairfugirsaltarberraramigosalegriafantasiaamizadebondademaldaderacismopreconceitorepugnânciadespresoguerramilitarpátriabandeirahonranobrezaazulcéuparaisoDeusanjosasaspássaropombapazfelicidadeamorpaixãocoraçãonamoradosbeijosternuradoçuradocelojacomprasdinheiroricopobresujoruapasseiopassearsapatospéspernascorpodoençamédicoprofissãofaculdadeescolatestesnervosataqueterrerorismopânicogritarouvirpensarreflectirescrever.

Escrito por mim com 13 ou 14 anos, sem saber que seria o início de um vício.


Sejam bem-vindos ao meu blog.

3 comentários:

Anónimo disse...

Engraçado como se dá vida a um vício começando com a palavra morte. :)
Espero que hoje a palavra sofrer já não te surja associada a viver.

Serei um fiel visitante deste blog, tentanto continuar a beber um pouco da tua inspiração que, para além de visível, é sempre contagiante.
Gostei bastante deste início. Agora tens uma responsabilidade grande nas costas...manter as expectativas :P Conhecendo-te como conheço...axo k as vais tentar superar =)

abraço grande e boa sorte neste teu novo mundo.

*5*

Inês disse...

é. eu gosto. o meu 'vicio' tb começou cedo. será um bom vicio chatear o papel com os nossos pensamentos? eu acho que sim. é ele o que mais me atura, é ele que suporta as minhas lagrimas, é ele que me desanuvia. enfim. o papel é sagrado, as linhas e as palavras sao um único. ..:)
como diz o do 1º comentário, o teu novo mundo. continua. sim? * Beijo

nana disse...

obrigada pela visita lá no estaminé!!Um gosto ver que tens (de novo) texto publicado!
Há vícios que não fazem assim muito mal!!!
;)