quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Dúvida ou dívida.

Ferve-me o corpo depois do trabalho. Deixei a terra descansar e preparei a nova seara brilhante, dourada, robusta. Reguei-as com álcool antes da tempestade, que cairá em foma de ervas daninhas e se alastram e me consomem a juventude. A preocupação vem sempre depois, quando os cigarros não inflamam as nossas dúvidas e os olhos, abertos, não me sabem explicar. Nojo.
Tenho medo, foda-se.

23 Agosto 2007 : 05.06

10 comentários:

dual_ disse...

Não tenhas medo...
Anyway...
AMO-TE MUITO!!

1000 beijos*****

snowflake. disse...

gostei muito deste blog*

Anónimo disse...

As coisas que tropezam...
Semelha que o clima volta a ser coma antes, mas as faces dos que me rodeam tornam mais agrias, quando deveram sorrir co reflectir verde das montanhas, montanhas povoadas que deixam ao ar o seu coraçom granítico. Este ano nom houvo tempo de que os sicarios as queimassem. Este veram torna a chuva, torna a cor, e torno eu a serem a de antes, da que nom gosto, da que tentei fuxir mais dumha vez. Esta época remata coma outras começarom;
co repenicar de pingas no tellado,
coas carreiras a dúas rodas pelo asfalto,
conviver mais umha vez coas paredes que de nena me espreitavam,
co papel, o lapis e as bágoas,
coa mortalha e, sorprendentemente, só tabaco.
Sinto que estou a fechar portas sem abrir novas, e paralisa-me o medo a ficar atrapada...

qetz disse...

medo de que?

snowflake. disse...

todos nos temos medo.
ou pelo menos eu tambem tenho medo de muita coisa, principalmente de perder aquilo que mais me deixa feliz.nao poderei ser a melhor pessoa para te dizer.o medo so nos faz ter ainda mais medo, e afastar-nos dos objectivos.ele consume-nos e nao nos deixa ser lucidos para poder contraria-lo*

***

Luis Martino disse...

espero-te bem

Diabolo disse...

05 de Agosto de 2006. Passa das 15 horas, e eu acordei há não muito tempo. Li as tuas mensagens que me enchiam a capacidade do celular, tentei ligar-te, respondi-te às mensagens, tomei banho, sai de casa para tomar café e comprar tabaco, voltei aqui e devotei-me à gravação de dvds de dados a fim de libertar alguma memória física no velho computador onde agora me encontro. A fazer o quê é que ainda não sei bem. Inicialmente a ideia seria deixar aqui um post quase "comemorativo" destas 16 semanas juntos, mas na verdade, tu não estás aqui comigo e tudo o que sinto é solidão. Hoje fazemos quatro meses - não é muita coisa, mas vivemos o bastante durante este curto período. Como sabes, só por uma vez, desde que apresentados, estivemos mais que 24 horas sem nos ver. De resto, sempre fomos nós, eu e tu, juntos tanto quanto possível. Bem, o que quero dizer (detesto usar esta expressão, "bem", para a retoma de qualquer assunto abandonado, mas hoje não são palavras bonitas nem bom português o que está em questão: é somente esta saudade que me aflige), e sem mais voltas por outras semânticas relacionadas, é que me fazes uma falta que não sei se consigo aguentar... 15 dias? O que é suposto eu fazer durante 15 dias sem ti a meu lado? Esperar o dia todo para que seja meia-noite e me ligues porque é de borla? É o que faço... Mas não resulta. Lamentações sem fim. Também pensei em escrever alguma poesia, mais que uma vez, mas não consigo rabiscar nada para além de "As rosas são vermelhas mas pintadas ficam azuis". Hoje falta-me tudo, resuma-se o post a isto.

By Diabolo at Domingo, Agosto 05, 2007


ORIGINAL, ESSE DUAL... PELA SEGUNDA VEZ ;)

Anónimo disse...

medo de não ser mais do que pedaço de carne rasgado pelos cacos de vidros que sempre fui. Rasgo a perna. O fígado. A cama. O olho. O chão que sempre fui. Rasgo-me toda e não morro. Não, que a merda da ciência diz que morremos quando o coração deixar de bater, eu como nasci sem ele... merda.

álcool... arde-cura. sempre.

dual_ disse...

sobre o céu dos amantes
estou contigo
e ninguém está por perto
e se pensas que vais cair
espera até que o sol se deite
mais uma vez cais nos meus braços
seguras no meu corpo
sentimentos mágicos
ainda continuam nos nossos corações
tentas resistir
tentas os meus beijos
mas Pedro tu sabes porque me queres e procuras

Always...

AMO-TE MUITO!
1000 beijos*****

dual_ disse...

AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE! AMO-TE!
BEIJO ****